11 3090-8600 cjb@carlosjoseberzoti.com.br

A hora de quitar seu imóvel é agora

A hora de quitar seu imóvel é agora

A Caixa Econômica Federal está mantendo contato com cerca de 40 mil mutuários que tem crédito imobiliário e saldo em sua Conta do FGTS a fim de promover a amortização ou até mesmo a liquidação da dívida com a utilização dos recursos do FGTS.

O principal motivo é que a Caixa precisa se adequar às novas regras estipuladas pelo Banco Central respeitando o convencionado no Acordo de *Basiléia.

O prazo para que esse ajuste ocorra encerra-se em 2018. Portanto, entre muitas coisas, a Caixa precisa diminuir consideravelmente sua carteira de crédito e o imobiliário tem grande participação nesse montante.

Com as amortizações utilizando os recursos do FGTS depositados na conta do mutuário, o saldo devedor do crédito imobiliário diminui e, consequentemente, o volume emprestado.

Desta forma, a carteira se reduz facilitando o cumprimento da meta imposta pelo Acordo de *Basiléia.

Como a maior carteira de crédito da Caixa é de habitação, seus gestores estão preparando equipes e gerentes para focar neste produto.  Mas ainda há muita restrição em relação a concessão de crédito e em todas as frentes, tanto para pessoa física quanto jurídica.

A vantagem para o mutuário é que a conta do FGTS rende apenas 3% de juros ao ano, em se considerando um crédito imobiliário, a diferença de juros trará bons benefícios. Por exemplo, se a família se comprometer a aplicar o valor da prestação mensal numa aplicação de longo prazo, tipo Tesouro Direto, ao final do período do contrato de financiamento terá um volume bem interessante de recursos ganhos com rendimentos financeiros, que podem servir para compra de um novo imóvel, um veículo e até mesmo reforçar a aposentadoria.

*Sobre detalhes do Acordo de Basiléia, acesse:

http://www.bb.com.br/portalbb/page51,136,3696,0,0,1,8.bb?codigoNoticia=7724

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

0 comentários em “A hora de quitar seu imóvel é agora”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *